Ética médica na publicidade

Postado: 10 de outubro de 2019

A saúde é uma área que exige cuidados constantes, inclusive na hora da divulgação on e offline dos serviços. Dessa forma, a ética médica na publicidade precisa ser a base do marketing médico que, quando feito com responsabilidade, traz bons resultados para os consultórios e clínicas, melhorando o seu posicionamento no mercado.

A ética médica na publicidade é bastante levada a sério, ainda mais com os meios de comunicação digitalizados

Porém, é preciso atenção! Desse modo, para realizar esse trabalho, é imprescindível conhecer e segui o Manual de Publicidade Médica, estabelecido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Além de orientar a produção dos materiais de divulgação, o código de ética determina os limites para essa prática.

Assim, fica estipulado pelo manual que a publicidade médica deve ser responsável, discreta e verdadeira, respeitando a privacidade do indivíduo, não visando o lucro e sim, a informação. 

Ou seja, o descumprimento das normas pode resultar em processos e condenação por violação, podendo variar de advertências à cassação.

Nesse contexto, veja algumas exigências do CFM no quesito ética médica na publicidade:

– Dados principais do médico (nome e número de registro) devem estar aparentes;

– Não divulgar preços de consultas ou oferecer descontos em procedimentos;

– Não garantir resultados em tratamentos ou procedimentos específicos. A propaganda deve conter apenas o procedimento e a técnica utilizada.

Finalmente, é importante contar com ajuda profissional para sua comunicação. Dessa forma, busque uma agência que conheça esses limites e saiba trabalhá-los em estratégias bem direcionadas para trazer visibilidade e credibilidade para seu consultório ou clínica.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
MarketMed

Publicado por: marketmed

72 visualizações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *